• Brasão Prefeitura de Quatis
  • Prefeitura
    de Quatis
Menu Principal

Notícias

Preservação da História: oficina sobre museus será realizada em Quatis

Por em 11/10/2018

Promotores de cultura, ligados ao poder público, aos demais segmentos organizados da sociedade ou autônomos, representam o público-alvo da oficina que será realizada em Quatis, nos próximos dias 24 e 25 de outubro, na Loja Maçônica Lealdade e Brio, no bairro Jardim Pollastri. Promovida através de uma parceria da Prefeitura de Quatis, via Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, com a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Superintendência de Museus, a oficina programada para a cidade se denomina “Plano Museológico: implantação, gestão e organização de museus”.

        A titular da Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Quatis, Rosina Porto, informa que as inscrições poderão ser feitas no primeiro dia de realização do encontro, no próprio local. A participação é gratuita. As atividades vão ser ministradas pelo museóloga e mestre em museologia e patrimônio, Lucienne Figueiredo. A loja maçônica se localiza na Rua Alexandre Polastri 90. Na foto, uma exposição a respeito da memória histórica de Quatis ocorrida no Centro Administrativo do Município.

        - O ponto de partida para a realização desta oficina é a legislação federal, cujo teor instituiu o estatuto dos museus. Trata-se de uma lei que orienta os municípios, especialmente no caso daqueles que já têm museus em seus territórios ou planejam criar outros espaços, no sentido de definir a finalidade, o público, a direção e a estratégia de funcionamento destes atrativos importantes de cultura – disse Rosina.

        A secretária de Cultura e Turismo do Município lembra que, atualmente, Quatis conta com o museu da Feira da Roça. A administração do museu é de competência da Associação dos Produtores Rurais, entidade responsável pela feira da roça do Município, que funciona no segundo e quarto domingo do mês, no bairro Jardim Pollastri. Entre as peças do acervo deste museu está um torrador de café do tempo da escravidão. A recuperação do espaço ocorrida há cerca de oito anos teve o apoio do CULTUPPHAQ (Conselho Municipal de Cultura, Turismo e Preservação do Patrimônio Histórico e Ambiental de Quatis).

        No entendimento de Rosina Porto, a oficina sobre o plano museológico, nos dias 24 e 25 de outubro,  “vai ser importante também visando orientar o público-alvo na implantação do espaço cultural projeto para a antiga estação ferroviária da cidade, no bairro São Benedito”. O projeto deste novo espaço prevê, entre outras dependências, uma biblioteca digital; uma sala de eventos; um espaço destinado ao artesanato, teatro, música e dança, além de salas voltadas à realização de exposições permanentes ou temporárias.

- No caso da sala voltada às exposições permanentes, uma das propostas da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo é justamente promover mostras com peças e temas relacionados diretamente à à preservação da história de Quatis – declarou Rosina, acrescentando que o prefeito Bruno de Souza (MDB) já encaminhou um projeto ao Ministério do Turismo visando a liberação de recursos federais necessários à implantação do espaço cultural na estação ferroviária.